Teoria do Design 2

Profª Fabiane Lima
fabianelim@gmail.com

Universidade Tecnológica Federal do Paraná — 2017

Design pós-moderno

Contexto

Anos 1970-80: guinada conservadora depois de um período de contestação dos valores estabelecidos. Alta da política neoliberalista nos EUA [Reagan — 1981-89] e Europa [Thatcher — 1979-90].

Período politicamente conturbado: privatizações, corte de impostos, crescimento econômico, sociedade do crédito, concentração de renda, demissões, desemprego, repressão aos trabalhadores.

Margaret Thatcher e Ronaldo Reagan

Queda do Muro de Berlin [1989]

Pós-modernismo
&
Pós-modernidade

A Modernidade é o período entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do XX. Nesta época alguns campos científicos estavam estabelecendo bases epistemológicas importantes, o colonialismo se desenvolvia em escala global e terminava seu período de transição ao capitalismo, e havia a crença no desenvolvimento através do progresso tecnocientífico.

"American Progress", de John Gast [1872]

O termo pós-modernidade refere-se a um período histórico específico, compreendido entre o pós-guerra [anos 1950], e que atingiu seu auge na crise do petróleo nos anos 1970.

Este período é marcado por uma perda de fé nos saberes e nas instituções, e dúvida das noções tradicionais de objetividade, racionalidade e progresso.

O termo pós-modernismo refere-se a uma forma de cultura contemporânea fruto/consequência dos desdobramentos críticos, estéticos e filosóficos decorrentes da pós-modernidades [queda do Muro de Berlin].

Essa cultura abrange alguns valores, tais como: inclinação para a fragmentação em oposição à heterogeneidade, ênfase na individualidade/narcisismo, descrença em projetos políticos coletivos, identidade atrelada ao consumo.

As bases teóricas/filosóficas do pensamento pós-moderno remontam ao período do Iluminismo, quando alguns filósofos criticaram ideias bases do movimento.


Rousseau, Kant, Hegel e Marx

Os pensadores pós-modernos/pós-modernistas não necessariamente concordam entre si, ou chegam a formar um bloco coeso, ainda que lidem com temas e contextos afins.


Derrida, Foucault, Adorno e Williams

Design pós-moderno

Estúdio Memphis [1980]

A proposta de Anti-design do grupo evoluiu, a partir da noção de ridicularização do bom gosto e da junção de proposições estéticas multi/pluricultirais, para o design pós-moderno.

Móveis do Memphis

Uso massivo da linguagem simbólica: inspiração e paródia de estilos estéticos e decorativos do passado e referências surrealistas; início do uso dos computadores no design.

Aparelho de chá "Village", de Robert Venturi [1986]

Gaetano Pesce e sua criação, a poltrona "I Feltri" [1986]

"Teodora", de Ettore Sottsass [1986-87]

"Well Tempered Chair", de Ron Arad [1986-87]

"The Gorgeous Daily", de Shiro Kuramata [1989]

Cartazes do Bicentenário da Declaração dos Direitos Humanos [1989] e para a exposição "Gunter Rambow" [1987], de Peret

Capa da revista "Ray Gun", de David Carson [anos 1990]

Características

Desconstrução/Fragmentação


Cartaz para o curso de graduação em Design da Academia de Arte de Cranbrook

Paródia


Ray Lowry, capa para The Clash [1979], fazendo referências à capa do disco de Elvis Presley [1956].

Crítica


Cartazes do grupo Grapus [1977 e 1981]

"imagens políticas verdadeiras"

Humor


Cartaz para a exposição "De Stijl", de Gert Dumbar [1982]

Neville Brody

Começou sua carreira como designer de capas de discos, nos anos 1980. Formado pelo London College of Printing, o foco dos trabalhos de Brody geralmente é na composição tipográfica.

Capa para o single de "Just can't get enough", do Depeche Mode

Capas para a revista "Fuse"

Sumário da revista "The Face"

Philippe Starck

Designer de produtos francês que iniciou sua carreira nos anos 1980. Cria produtos com viés crítico e político, voltando-se para assuntos como as funções da arte e do design.

Cadeira "Masters"

Banqueta "WW Stool"

Espremedor de frutas "Juicy Salif"

April Greiman

Com formação pelo Instituto de Artes de Kansas City e pela escola de design da Basiléia (Suíça), foi uma das primeiras designers a abraçar o computador como ferramenta de design, incorporando as limitações da tecnologia como parte da linguagem gráfica.

Pôster autobiográfico

Selo comemorativo da 19ª emenda, que determinou o direito ao sufrágio para as mulheres nos EUA

Cartaz para simpósio de design moveleiro

Referência

  • DENIS, Rafael Cardoso. Uma Introdução à História do Design. São Paulo: Edgard Blücher, 2000.
  • FIELL, Charlotte e Peter. Design do Século XX. Itália: Taschen, 2005.
  • HOLLIS, Richard. Design gráfico: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001.