Webdesign

Profª Fabiane Lima
fabianelim@gmail.com

Universidade Tecnológica Federal do Paraná — 2017

Design editorial

& linguagem gráfica na web

No design de interfaces, as metáforas ajudam a orientar os usuários nos usos e funções do programa a partir do conhecimento prévio do mundo que o cerca.

Assim, ícones de lixeiras sinalizam o diretório onde se pode descartar arquivos que não são mais úteis, e pictogramas de lupas indicam a possibilidade de fazer pesquisas no conteúdo disponível.

A maioria dessas metáforas funcionam como índices das ações possíveis, não se tratam de representações reais das ações dos seus significantes do mundo real.

O uso literal de algumas dessas representações pode ser tentador, mas também pode proporcionar uma experiência de uso pior em um ambiente eletrônico, ou ainda esbarrar em alguma limitação da plataforma.

Uma dessas metáforas tentadoras é a do page flip, que tenta simular o folhear de páginas de um códice impresso. A web, no entanto, não precisa estar circunscrita ao formato de uma mídia que não comporta suas características.

É preciso, então, conhecer as possibilidades das mídias/hipermídias e usar com sabedoria e criatividade essas ferramentas. Em muitos aspectos, o design para web pode sim se valer das linguagens da mídia impressa e do repertório e do conhecimento prévio dos usuários.

Glossário

Mídia é todo meio de armazenar e expandir mensagens, estabelecendo uma relação entre o emissor e o receptor dessa mensagem. Designa também os meios de comunicação de massa.

Hipermídia é o conjunto de meios que permite acesso simultâneo a conteúdos multimídia de modo interativo e não-linear, possibilitando fazer links entre os elementos e permitindo ao usuário a contrução de sua própria jornada de interação.

Um pouco de história (recente)

No início dos anos 2000, muitas limitações — incluindo uma menor capacidade de tráfego de dados na rede e a falta (do uso) de padrões de desenvolvimento — influenciavam os projetos nos meios digitais, reduzindo as possibilidades de designers e desenvolvedores.

Com o tempo, o design editorial para web foi emprestando — e expandindo — a linguagem da mídia impressa. Essa viragem se deu a partir de meados da primeira década dos anos 2000 e se consolidou em fins do mesmo período, quando designers gráficos começaram a experimentar com a linguagem visual de seus próprios blogs.

Surgia assim o "art directed blog post", ou ainda "blogazine".

Alguns links pioneiros

We’ve made so many advancements in how we publish content that we haven’t looked back to what it is we’re actually creating. Many of us see the clear separation between things like print design and web design, but I’ve really been questioning the reality of why things are this way.
Jason Santa Maria

O Efeito Snowfall

Em fins da década passada, essa linguagem saiu do gueto dos blogs de designers e desenvolvedores e passou a ser adotada em matérias especiais de grandes veículos de mídia, no que foi chamado, em 2012, de "Efeito Snowfall", por causa de um especial jornalístico homônimo.

Essa linguagem gráfica, ainda que trabalhosa de ser aplicada por usuários comuns, influenciou e motivou o surgimento de novos serviços, dando ao usuário comum possibilidades criativas para muito além do post de blog comum, como o Medium. Isso se deu principalmente pelo uso de imagens e uso de elementos tipográficos tradicionais, como por exemplo boxes, títulos, gravatas, vinhetas e olhos, permitindo um verdadeiro Estilo Tipográfico na Web.

Mais exemplos

Proposta de trabalho

Diagramar, para web, um texto — ou vários dentro de mesma temática ou autoria —, de pelo menos 5 mil palavras.

Entrega: até 11 de dezembro