Disclaimer

Você que acha que o que escrevo aqui, no Facebook, no Twitter ou em qualquer outro lugar da internet é chato ou enche muito o saco: você tem razão. É chato mesmo. Ou você pensa que é divertido falar de violência e morte por discriminação sexual, estupro, ou da autonomia negada a metade da população mundial? É chato pra caralho. Mesmo. É triste, revoltante, enche o saco de verdade.

Talvez seria mais divertido se eu mudasse de assunto e fizesse piadinhas de humor leve ou sarcasmo pesado, mas alguém tem que falar dessas coisas. E eu escolhi falar dessas coisas. Se é muito “ativismo de sofá” pro seu gosto, eu – uma pessoa que mudou muito em função das coisas que leu e de gente que conheceu na internet – alegremente discordarei. E parabéns pela sua ong que ajuda meninas que não puderam abortar e acolhe adolescentes LGBTS que foram expulsos de casa, certamente é um trabalho mais efetivo que o meu.

Se incomoda, ou se você acha que não se aplica a ti, você pode desassinar o feed ou dar unfollow. Mas não venha me dizer como é que eu devo fazer o que eu acho que devo. Eu não vou me calar, não importa o quanto isso te aborreça.

10 thoughts on “Disclaimer

  1. Se a minha opinião conta algo, Fabiane, tem mais é continuar abrindo a boca. Seu estilo único, inteligente e ácido, no mínimo serve para mostrar que ainda existe gente pensante na blogosfera.

  2. Se eu disser o que penso, parecerei puxa saco. Foda-se, quem paga minhas contas sou eu: eu aprecio muito o que vc escreve, sou sua fã de carteirinha (carteirinha autenticada pelo conselho regional de classe respectivo); também mudei muito por conta de pessoas, textos, filmes e imagens; todas obtidas na internet. Por conta disso sei que essa bronca contra o suposto sofatismo ñ tem lugar de ser; pois, assim como textos fodásticos mudaram meu modo de ser, também poderia ser mudada por textos preconceituosos se só eles estivessem disponíveis na web. Assim, abrir o bocão e compartilhar idéias que contrabalanceiem o status quo é relevante SIM. E quem pensa o contrário talvez ñ tenha tido a mesma experiência de aprendizado na web. Abraços e siga em frente.

  3. Não quero parecer repetitiva, mas tb mudei muito com o conhecimento q adquiri através da internet e vc é uma das responsáveis por essa mudança. Só posso pedir então q continue como seu “ativismo de sofá”, tem sido importante p/ mim.

  4. Eu só acho meio incoerente você falar de slut shaming depois da sua opinião de alguns anos atrás sobre um caso de estupro. Era algo como “ah, ele só reclamou porque estava noivo”.

    Shaming é universal. Man up.

    • Alguns anos atrás eu outra cabeça. Hoje, acho o que falei alguns anos atrás uma imensa bobagem. Não é contraditório, eu apenas mudei de opinião.

  5. Não é porque você mudou o seu modo de pensar com a Internet que isso vai acontecer com todo mundo. Não dá par querer estender para a coletividade o que aconteceu com um indivíduo.

    Ainda continuo achando o ativismo de sofá uma coisa inócua e inútil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>